Siga nas redes sociais

Search
Foto: divulgação.

Startup que aposta em passion economy recebe investimento de R$ 60 milhões

Beatriz Bevilaqua

Beatriz Bevilaqua

Jornalista do ecossistema de startups

A Hubla, startup que fornece infraestrutura para que criadores de conteúdo possam criar e gerenciar comunidades em grupos de aplicativos de mensagem, acaba de anunciar um aporte de mais de R$ 60 milhões em Rodada Série A.

O investimento, feito pelo grupo argentino Kaszek, FJ Labs, Big Bets e Kevin Efrusy, um dos primeiros investidores do Facebook, será revertido em produtos que irão permitir que criadores de conteúdo gerenciem negócios rentáveis de uma maneira fácil e lucrativa.

Este foi o segundo investimento recebido pela startup. Na primeira captação, que levantou US$ 2,1 milhões no ano passado.

“A adoção da tecnologia por parte dos consumidores criou várias oportunidades que estão redefinindo a maneira como as pessoas trabalham. Agora, existem inúmeras possibilidades e um mercado enorme para criar um negócio online e monetizar seu hobby, talento ou expertise. Por exemplo, uma personal trainer não precisa mais vender suas aulas linearmente na academia. Agora ela pode criar uma comunidade para ajudar pessoas a terem uma vida saudável e faturar muito mais”, explica Arthur Alvarenga, CEO da Hubla. 

COMO FUNCIONA

A empresa acredita que a melhor maneira de criar um negócio online em 2022 é por meio de comunidades pagas, ou seja, o criador de conteúdo cria um ambiente exclusivo onde somente seus fãs pagam para participar desse hub.

Apostando nisso, a startup oferece toda infraestrutura que faz isso possível: sistema de pagamentos, dashboard de dados financeiros, integrações com aplicativos de chat e até ferramentas para ajudar criadores a vender suas comunidades como páginas de vendas, etc.

Com mais de 1 mil comunidades ativas, que somam mais de 60 mil assinantes mensais em todo o país e até em Portugal, a Hubla é eclética e atende criadores de conteúdo dos mais diversos segmentos.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Grupo Boticário abre inscrições para acelerar startups do varejo e beleza

Em meio à ebulição global, a agenda ESG é urgente: 5 startups que possuem iniciativas sociais

Como essas duas femtechs estão transformando a vida de outras mulheres 

Receba notícias no seu e-mail