Siga nas redes sociais

Search
Foto: Yuri_B/AdobeStock

Empresários dão dicas para startups conseguirem aportes em 2022

Com o mercado de investimentos, principalmente para negócios que atuam com inovação, empresários dão dicas para as empresas buscarem seu primeiro aporte, fusão ou aquisição em 2022. Confira abaixo:

ORGANIZE A CONTABILIDADE E OS CONTRATOS

Empresários interessados em receber aporte ou participar de uma fusão precisam estar totalmente alinhados com o que acontece na gestão contábil de sua startup, já que a legalidade e transparência financeira da empresa são pontos que influenciam muito no avanço da negociação com parceiros.

Fernando Salla, CEO da Effecti, startup adquirida pela holding Nuvini, também indica que os fundadores e líderes C-level avaliem a realidade de contratações da empresa:

“Nesse setor, aconselho que startups evitem ter contratos majoritariamente PJ (Pessoa Jurídica) com colaboradores, se possível. Apesar desse modelo trazer benefícios para ambos os lados, acordos no formato CLT são mais seguros e ‘bem vistos’ por fundos de investimento”, explica.

PRIORIZE INVESTIMENTOS ESTRATÉGICOS

Empresários em busca do primeiro aporte devem procurar por investidores que possam agregar muito mais do que o dinheiro por si só, conceito conhecido no mercado como smart money.

“É importante procurar alguém que já tenha conhecimento, networking e experiências para agregar no negócio”, diz Guilherme Reitz, CEO da retailtech Yungas, primeira empresa do segmento de tecnologia investida pelo fundo de R$ 50 milhões do Private Equity SMZTO.

O empresário aconselha que novas empresas definam uma lista com 10 potenciais investidores, ressaltando os prós e contras de cada um e o que eles podem agregar no projeto.

“Após esse mapeamento, vêm a parte da reunião com os fundos, quando os questionamentos e objeções nas conversas ajudarão bastante no preparo para última etapa, que é a conversão da parceria”, complementa.

MONTE UM DREAM TEAM

Mais do que focar no produto e na inovação, é importante priorizar um bom time. E a melhor forma de selecionar as pessoas certas é investindo na cultura organizacional.

Essa é a dica do Cesar Nanci, CEO da Pulses, empresa que tem soluções de clima organizacional, engajamento e performance medidos de forma contínua.

Em setembro, a empresa recebeu um aporte de R$ 3 milhões da Invisto, uma das principais empresas de venture capital voltada a negócios inovadores do Sul do Brasil.

“Os investidores estão interessados no produto e no seu potencial de crescimento, mas também no time por trás da solução, nas habilidades e skills das pessoas-chave do negócio. E só é possível montar uma equipe bem preparada conhecendo a cultura do negócio, que deve vir de berço. Cuidar da marca empregadora e do clima organizacional é fundamental para encontrar as pessoas certas, fazer a empresa crescer e atrair bons investidores”, conclui.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

GrupoRV anuncia expansão para Portugal

Por que a DUIMP é um marco para as importadoras brasileiras? 

Receba notícias no seu e-mail