Marca-texto: as lições da Psicologia Financeira, do autor Morgan Housel

Na meta deste ano, assim como nos outros, ler mais livros sempre esteve entre as minhas prioridades. Obviamente que nem sempre é possível cumprir a meta de pelo menos uma obra por mês, independente do número de páginas.

Hoje, faltando 9 dias para acabar o mês e do meu isolamento por conta do coronavírus, quero compartilhar com vocês uma leitura que comecei no início deste ano e terminei nesta semana. 

Trata-se da obra Psicologia Financeira, do autor Morgan Housel. O livro traz lições atemporais sobre fortuna, ganância e felicidade. Uma desconstrução das finanças!

Quando leio um livro, geralmente um marca-texto faz sua arte entre as partes que eu mais gosto ou considero importante lembrar mais tarde. Portanto, trago hoje na minha coluna as marcações feitas nas 301 páginas. Espero que gostem e leiam também!

PÁGINA 18: A economia é guiada pelo comportamento das pessoas. E a forma como eu me comporto pode fazer sentido para mim, mas também pode parecer loucura para você. 

PÁGINA 24: Suas experiências pessoais com dinheiro respondem por mais ou menos 0,00000001% do que acontece no mundo, mas por cerca de 80% da forma como você acha que o mundo funciona. Portanto, pessoas igualmente inteligentes podem discordar sobre como e por que as recessões acontecem, sobre como investir dinheiro, sobre o que deve ser priorizado, sobre quanto risco se deve correr e assim por diante. 

PÁGINA 26: Todos nós achamos que sabemos como o mundo funciona. Mas todos nós experimentamos apenas uma pequena fração dele.

PÁGINA 31: Toda decisão financeira que uma pessoa toma é fruto da informação que ela tem à disposição no momento.

PÁGINA 36: Os cachorros foram domesticados há 10 mil anos, e até hoje mantém alguns comportamentos dos seus ancestrais selvagens. Apesar disso, aqui estamos nós, com algo entre vinte e cinquenta anos de experiência no sistema financeiro moderno, na expectativa de estarmos perfeitamente adaptados. 

PÁGINA 43: Você é apenas uma pessoa em um jogo com outras sete bilhões de pessoas. Para cada Bill Gates existe um Kent Evans igualmente habilidoso e motivado que acabou do lado oposto da roleta da vida.

PÁGINA 109: A forma mais elevada de riqueza é a possibilidade de acordar todo dia e dizer: “eu posso fazer o que quiser hoje”.

PÁGINA 126: Temos a tendência de presumir a fortuna dos outros pelo que vemos, porque essa é  a informação que está diante de nós. Não temos como ver as contas bancárias ou os recibos da imobiliária. Portanto, contamos com as aparências para avaliar o sucesso financeiro alheio. Carros. Casas. Fotos do Instagram. 

PÁGINA 129: O mundo está cheio de pessoas que parecem modestas, mas que, na verdade, possuem fortunas, e de pessoas que parecem ricas, mas que vivem no fio da navalha. Tenha isso em mente ao julgar precipitadamente o sucesso dos outros e ao definir os seus objetivos. 

PÁGINA 135: Uma fortuna é simplesmente o que sobra depois que você gasta ou ganha. E, já que é possível acumular uma fortuna sem ter uma alta renda, mas é impossível acumular uma fortuna sem guardar dinheiro, fica claro qual das duas coisas é fundamental. 

PÁGINA 137: … uma das formas mais eficazes de aumentar duas economias não é aumentando sua renda, mas, sim, a sua humildade. Pessoas com um longo sucesso em finanças pessoais – não necessariamente aquelas com rendimentos mais altos – tendem a não dar a mínima para o que os outros pensam delas.

PÁGINA 138: Guardar dinheiro é uma proteção contra o poder incontornável que a vida tem de nos surpreender nos piores momentos. 

PÁGINA 140: Em um mundo onde a inteligência é hipercompetitiva e muitas habilidades técnicas anteriores se tornaram automatizadas, as vantagens competitivas tendem a ser habilidades comportamentais – como a comunicação, a empatia e, talvez acima de tudo, a flexibilidade. Ter maior controle sobre o próprio tempo e suas opções está se tornando uma das coisas mais valiosas do mundo. 

PÁGINA 169: Uma peculiaridade interessante da história dos investimentos é que, quanto mais para trás você olha, maior a probabilidade de estar examinando uma realidade que não se aplica aos dias de hoje. Muitos investidores e economistas se apoiam no fato de que suas previsões são embasadas em décadas, até mesmo séculos, de dados. Entretanto, uma vez que as economias estão sempre em evolução, a história recente é quase sempre o melhor guia para o futuro, porque é mais provável que ela inclua condições essenciais que serão relevantes no futuro.

PÁGINA 174: Você tem que ter um plano para quando o plano não estiver saindo de acordo com o plano. 

PÁGINA 179: O conceito central aqui é que é preciso assumir riscos para progredir, mas nenhum risco capaz de levá-lo à falência vale a pena. 

PÁGINA 182: Você pode fazer planos considerando todos os riscos, menos as coisas que são tão absurdas que jamais vão passar pela sua cabeça. 

PÁGINA 188: Ter um objetivo em mente é fácil e divertido. Ter um objetivo em mente no contexto das tensões da vida real que surgem a partir da competitividade é algo totalmente diferente. 

PÁGINA 192: Ter, ao longo de todos os momentos de sua vida profissional, uma poupança anual moderada, um tempo livre moderado, não mais do que uma distância moderada do trabalho e, no mínimo, um tempo moderado com sua família aumenta as chances de sermos capazes de cumprir com o planejado e evita possíveis arrependimentos caso qualquer uma dessas coisas penda para um dos extremos do espectro. 

PÁGINA 198: Todo trabalho parece fácil quando não é você quem está fazendo porque os desafios enfrentados por quem está no centro da arena são muitas vezes invisíveis para a plateia. 

PÁGINA 221: A simples noção de que a maioria das pessoas acorda de manhã tentando tornar as coisas um pouco melhores e mais produtivas, em vez de procurando causar problemas, é a base do otimismo. 

PÁGINA 231: … o progresso é lento demais para que seja percebido, enquanto os reveses acontecem rápido demais para serem ignorados. 

PÁGINA 233: O crescimento é impulsionado pela composição, o que sempre demanda tempo. A destruição é impulsionada por pontos únicos de falha, que podem acontecer em segundos, e pela perda de confiança, que pode acontecer em um instante. 

PÁGINA 234: O mesmo se aplica aos negócios, em que são necessários anos para que a importância de um produto ou uma empresa seja percebida, mas nos quais a falência pode acontecer da noite para o dia. 

PÁGINA 235: Ter a expectativa de que as coisas vão dar errado é a melhor forma de ficar positivamente surpreso quando elas não dão. 

PÁGINA 249: A maioria das pessoas, quando confrontadas com algo que não entendem, não percebem que não o entendem, porque são capazes de propor uma explicação que faça sentido com base em suas próprias perspectivas e experiências únicas no mundo, por mais limitadas que sejam essas experiências. Todos nós queremos que o mundo complicado em que vivemos faça sentido. Portanto, contamos histórias a nós mesmos para preencher lacunas que são, na verdade, pontos inacessíveis.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais