Siga nas redes sociais

Search
Foto: divulgação.

 Além da Faria Lima: fundo investe R$ 5 milhões e amplia sede em SC

A Avenida Brigadeiro Faria Lima, em São Paulo, é quase que uma capital para empresas que atuam com finanças em suas diversas vertentes.

No entanto, apesar da concentração de negócios que giram em torno do setor, outras regiões do país também vivem seu protagonismo.

Exemplo disso é Joinville, cidade catarinense sede de negócios promissores da área. Nesse contexto, a Multiplike, empresa que atua como FIDC e securitizadora, vem ganhando seu espaço de forma exponencial nos últimos anos. 

Além de ser uma empresa premiada a nível nacional como uma das melhores empresas para se trabalhar em diversos rankings e categorias, ela já é um dos maiores FIDCs do Brasil.

A projeção é injetar mais de R$ 6 bilhões em crédito empresarial neste ano, além de ter um cronograma robusto para os próximos meses, que inclui a ampliação da sua sede, localizada no bairro Costa e Silva.

Com investimento de R$ 5 milhões, será um prédio anexo moderno e altamente tecnológico com capacidade para mais 150 funcionários, além de vários espaços comunitários focados no lazer, descompressão e saúde dos seus mais de 150 colaboradores atuais. 

Foto: divulgação

Apesar de tentadora, a Faria Lima não está nos planos de expansão da empresa, ao menos fisicamente, conforme conta Volnei Eyng, CEO da empresa: 

“Não vejo necessidade nem benefício nisso. O mundo digital que vivemos permite que continuemos investindo em nossa comunidade, gerando oportunidades na nossa região e criando negócios em todo o país. É possível ser grande e relevante fora da Faria Lima, tendo a confiança do mercado e dos investidores, e nós somos um exemplo disso”

Atualmente, a Multiplike conta com 6 unidades de negócios, 5 fundos de investimentos, sendo 3 ativos e 2 em fase pré-operacional, e uma securitizadora de recebíveis.

Essas unidades de negócio são abertas para investimento direto, sem necessidade de intermediários. Segundo Ricardo Fagundes, CFO da Multiplike, essa facilidade é um dos fatores responsáveis pelo sucesso da empresa:

“Quando cortamos a necessidade de uma intermediadora e possibilitamos que o investidor nos conheça, fale conosco diretamente, exponha suas necessidades e sinta a verdade nas nossas palavras e ações, a relação com o investidor deixa de ser algo frio e distante e passa a contar com um fator de humanização que é essencial para construir confiança. Além disso, a facilidade de fazer esse investimento direto e controlar os resultados se tornaram tão simples com os avanços tecnológicos de hoje que muitas vezes usar um intermediário é mais trabalhoso do que ir direto à fonte. Ter informações precisas, liquidez rápida e conhecimento do fluxo operacional garantem a segurança e tranquilidade de investir em um projeto confiável e de alta responsabilidade social”.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

nordvpn

O que acontece com os dados na web depois que alguém morre?

Monica-Ferreira

Como driblar a escassez de mão de obra em TI?  

Receba notícias no seu e-mail