SP terá a maior roda-gigante da América Latina

A empresa São Paulo Big Wheel (SPBW), classificada por meio de chamamento público, iniciou a montagem da maior roda-gigante já instalada no Brasil.

Ela ficará abrigada em uma área de 4,5 mil metros quadrados, no Parque Candido Portinari, na zona oeste da capital.

Com inauguração prevista até junho, o projeto integra as ações do governo do estado para revitalizar a região do Rio Pinheiros.

“Essa iniciativa é mais uma parceria do Governo com a iniciativa privada para ampliar as opções de lazer da população e fomentar o turismo na capital. Vale lembrar que, de acordo com o contrato firmado, também haverá ações e tarifas sociais para que comunidades do entorno também use o espaço.”, destacou o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

De acordo com a empresa responsável, a roda tem um design único, leve e sustentada por cabos ou estais especialmente pensados para se integrar à paisagem urbana.

Serão 42 cabines de observação com capacidade para até 10 pessoas, ar-condicionado, monitoramento por câmeras, interfones e wi-fi. A estrutura também terá iluminação cênica, projetada para interagir com a cidade.

No total, a estrutura terá mais de 1 mil toneladas e vai requerer o uso do maior guindaste rodoviário disponível no Brasil.

A expectativa é receber entre 600 mil e 1 milhão de visitantes por ano, cerca de 10% do atual público frequentador dos parques.

“Mais que um ícone da cidade, a Roda São Paulo será um novo motor de desenvolvimento, um agente de transformação, ao contribuir, no contexto do projeto do Governo do Estado de revitalização da região do Rio Pinheiros, com a valorização dos imóveis, o surgimento de empreendimentos, com programa de educação ambiental para escolas públicas, e uma nova relação dos moradores e visitantes com São Paulo. Será um marco no desenvolvimento urbano e turístico de São Paulo, que vai mostrar a cidade de um ponto de vista privilegiado, unindo a paisagem urbana e as belezas naturais do Rio Pinheiros e dos parques”, afirma Marcelo Mugnaini, CEO da SPBW.

Ainda segundo o projeto, o empreendimento terá uma área de convivência integrada ao Cândido Portinari, assinada pelo escritório Levisky Arquitetos Estratégia Urbana.

Construída com materiais sustentáveis, pavimentos permeáveis, soluções de reuso de água e acessibilidade para pessoas com deficiência e dificuldade de mobilidade.

A área vai ocupar apenas 3% do parque e receberá enriquecimento arbóreo, favorecendo a biodiversidade nas margens do rio.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais