Como esta startup que nasceu no Albert Einstein organiza escalas de plantões médicos

Dentro da rotina de um hospital o que não pode faltar é organização nas escalas de plantões médicos. Para ajudar a otimizar essa crescente demanda, Vinícius Lima, fundou, em 2016, o Escala, startup otimiza a gestão e elaboração de escalas de trabalho, plantões e turnos. Ele participa hoje do Economia SP Drops para contar mais sobre o negócio. Confira abaixo:

Qual foi o start e quais são os diferenciais do negócio?

Vinícius: O Escala surgiu de uma dor interna de médicos do Hospital Israelita Albert Einstein: a dificuldade na gestão de escalas de plantões. Era muito complexo gerir trocas e o hospital e a equipe sofriam com isso, pois o profissional muitas vezes precisava cobrir turnos por erros de escala e o hospital acabava arcando financeiramente com esses erros. Foi então que surgiu o Escala Plantões, uma ferramenta que otimiza a gestão de alocação de plantões para profissionais cooperados ou sob regime PJ, com mecanismos para que esses profissionais troquem plantões entre si, tenham seus honorários calculados e atribuídos dentro dos limites da política da empresa. Rapidamente, a solução foi adotada por outros segmentos além da saúde que também sofrem com problemas na gestão da força de trabalho. Então, desenvolvemos o Escala Jornadas, próprio para a gestão de profissionais CLTs atribuídos em escalas de revezamento. O programa distribui as folgas e descansos de forma automatizada e resolve conflitos de escala em segundos, sem cometer erros ou infringir regras trabalhistas. A novidade mais recente é o Escala Espaços, uma ferramenta desenvolvida para ajudar o retorno presencial ao escritório. Acompanhando o crescimento do trabalho híbrido, em que mesas fixas passaram a ser rotativas, o Escala Espaços atua na gestão de locais de trabalho flexíveis, auxiliando nas reservas de lugares e trazendo simplicidade para esses processos burocráticos. 

Qual público que buscam atingir? A partir de quantos funcionários a ferramenta é indicada para ser usada?

Vinícius: Está disponível para qualquer equipe a partir de 50 funcionários que busca investir em ferramentas tecnológicas para facilitar processos burocráticos. Nosso foco é oferecer soluções para que gestores tenham mais tempo para pensar em estratégias e no desenvolvimento de seus colaboradores.

Quais “dores” o Escala resolve?

Vinícius: Com o uso da tecnologia, o Escala soluciona os problemas resultantes de métodos ineficazes de controle e planejamento, como o uso de papel, planilhas e até mesmo WhatsApp, modelos que podem gerar inúmeros prejuízos às empresas. A HRTech otimiza a operação por meio da alocação de recursos com suporte à decisão e auxilia na  adoção e transformação digital dentro das empresas, evitando passivos trabalhistas, falhas na comunicação, turnover, insatisfação do colaborador, alocação inadequada da força de trabalho, erros nos dados de pagamentos e, principalmente, tempo gasto com gestão.

Vocês faturaram R$ 5 milhões no último ano. Qual a projeção para este ano? Quais as estratégias?

Vinícius: Para 2022, pretendemos dobrar o número de clientes, além de consolidar nossa presença no varejo posicionando a solução Escala Espaços como uma plataforma essencial para a gestão do trabalho híbrido.

Onde atuam exatamente?

Vinícius: Atualmente contamos com clientes em diversos segmentos, como saúde, logística, varejo, escritórios de advocacia, call centers, entre outros, e estamos presentes em todo o Brasil.

Quais os próximos passos da empresa?

Vinícius: Nosso propósito é seguir aperfeiçoando nossos produtos e o próprio Escala para melhor atender nossos clientes e colaboradores. Recentemente, inclusive, passamos por um processo de rebranding para nos aproximar ainda mais desse objetivo, reforçando o nosso compromisso com a inovação.

Confira outras entrevistas do Economia SP Drops clicando aqui.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais