Como a Glocal Aceleradora impulsiona startups de impacto social com mentorias, educação e práticas do ecossistema 

Projetos de impacto social e cultural muitas vezes esbarram na falta de planejamento e dificuldade de aplicação no mundo real. Muitas ideias, inclusive, não vão para frente mesmo sendo necessárias para mudança social. O problema? A própria limitação de recursos, acesso à consultoria profissional e técnica para tornar a ideia aplicável e promover transformação relevante na sociedade.  

Glocal, criada em 2012 por Marcos Botelho, promove encontros que dão voz e espaço para projetos sociais divulgarem suas causas e mobilizarem voluntários. 

Com o tempo, começou a usar sua rede para caminhar próxima de organizações de projetos de empreendedorismo social e servir a elas de uma forma mais efetiva.

Foi aí que ele se juntou a Maurício Vergani, mentor Endeavor e executivo de grandes empresas, e Cesar Bertini, empreendedor e sócio da SmartMoney Ventures, para fundarem a Glocal Aceleradora

Desde o primeiro ciclo, há 3 anos, mais de 50 negócios foram acelerados, com suporte e mentoria a empreendedores. Juntas, eles impactam mais de 105 mil pessoas em 18 cidades do Brasil.

No mês passado, no Largo da Batata, em São Paulo, foi dado início ao sexto ciclo de aceleração com mais 12 empresas pré-selecionadas, desta vez totalmente presencial.  

“Nosso programa oferece condições para os empreendedores se desenvolverem como líderes e fazerem seus projetos serem mais transformadores e financeiramente sustentáveis. Em média, após 18 meses de aceleração, eles reportam um crescimento de quase 70% no número de pessoas impactadas e de 401% nos recursos captados para atender melhor seus beneficiários e criar novas frentes de atuação”, afirma a diretora executiva, Juliana Gouveia.

O trabalho é composto essencialmente por três pilares: conhecimento, mentoria e trabalho em rede. Esta base de sustentação leva a uma trilha para que as organizações possam se desenvolver em áreas essenciais para seu crescimento, como gestão e estratégia, comunicação e marketing, contábil e jurídico e captação de recursos. 

DNA EMPREENDEDOR A SERVIÇO DO SOCIAL

A Glocal não se propõe a ser um braço operacional dos empreendimentos sociais, mas sim uma ferramenta de capacitação e escala dos empreendedores.

Para isso, mobiliza voluntários que se sentem desafiados por problemas sociais, mas não sabem como contribuir para a sua resolução. 

“Catalisamos a conexão entre demandas de empreendedores sociais e profissionais que atuam em diversas áreas como marketing, administração, finanças, vendas, tecnologia, atendimento a clientes, direito, etc. Esta conexão é feita por meio do ‘match’ de necessidades dos empreendedores e das competências dos voluntários para atuarem como mentores e educadores. No meu caso, aplico os conhecimentos que já utilizo para startups através da facilitação de sessões e mentoria de projetos”, explica Cesar Bertini.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais