B3 cria fundo de R$ 600 milhões para investir em startups

A B3 anunciou esta semana um fundo de R$ 600 milhões para investir em startups. A novidade terá à frente o executivo Pedro Meduna, que acumula experiência com consultoria estratégica na Bain e investimento em Private Equity na TMG Capital e, mais recentemente, empreendeu em diferentes novos negócios nos setores de mobilidade, serviços financeiros e material de construção, onde atuou ou como co-fundador ou como parte do time executivo de empresas como Tripda, Cabify e Juntos Somos Mais.

Chamado de L4 Venture Builder, ficará responsável de selecionar projetos em que a bolsa terá participação societária, acelerando sua presença em negócios com alto potencial de crescimento.

“Funcionará como uma estrutura independente, com formato flexível para desenvolver seus negócios. A ideia é que o fundo invista em venture building em 5 anos e que o primeiro aconteça ainda neste ano”, afirma Gilson Finkelsztain, CEO da B3.

Sobre setores com potencial alvo de investimentos, ele cita os mercados de energia, carbono, finanças descentralizadas, tokenização de ativos, soluções para fintechs, neobanks, crowdfunding, pagamentos, entre outros.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais