Como evitar a falência da sua empresa investindo em gestão financeira

Por Andrezza Rodrigues, fundadora e CEO da HerMoney.

É ainda assustador que este ano, de acordo com dados de uma pesquisa realizada pelo Sebrae, as microempresas lideradas por mulheres durem em média um ano, enquanto aquelas chefiadas por homens, cheguem a cerca de três anos a cinco anos. 

Esta triste constatação tem como principais fatores a falta de  conhecimento sobre gestão da empreendedora. Por mais que a mulher decida largar seu trabalho, ser autônoma e montar um negócio ou empreenda de forma direta por necessidade, sem o devido conhecimento que a norteia e como deve ser a estrutura de uma empresa, é uma jornada ainda mais difícil.

 A inexperiência e a falta de organização do dinheiro acabam sendo fatais, em alguns casos. Como mostra o Sebrae, 66% dos negócios de mulheres não têm gerenciamento financeiro e, como consequência, apresentam alta taxa de mortalidade. 

O problema é que, em resumo, os negócios existem para gerar dinheiro mas sem a devida gestão desse dinheiro não há sustentabilidade. Mas para fazer algo a pessoa precisa saber como e de que forma resolver esse problema. Ou seja, temos um desafio de necessidade e urgência. 

Portanto, sendo os negócios de mulheres correspondentes a 34% de todos os negócios no Brasil, é de suma importância que as empreendedoras recebam ajuda para fazer isso acontecer, para que tenham assistência para a tomada de decisões e, consequentemente, na diminuição desta taxa de mortalidade e o crescimento de toda a nossa economia. 

SOLUÇÃO

Como solução para esses desafios e visando facilitar o desenvolvimento das micro e pequenas empresárias a atravessarem os problemas do empreendedorismo, a HerMoney é uma assistente financeira virtual, que usa seu conhecimento para fazer pela empreendedora toda a construção e controle do dinheiro, permitindo que ela foque no que faz de melhor que é vender, mas garantindo que o negócio vai sobreviver porque ela está com as finanças sob controle.

A plataforma criada para empreendedoras que ainda não têm um alto fluxo de caixa e, portanto, não podem dispor de altos valores para esses serviços, tem uma versão gratuita e outra personalizada.

Sempre focada em facilitar a jornada empreendedora, no último dia 4 de maio, lançou o movimento coletivo Adote uma Empreendedora, visando a dar acesso a toda tecnologia de automação e inteligência financeira que a startup possui, para que 2 mil empreendedoras, que tenham o seu próprio negócio e não dispõem de recursos para pagar a assinatura, utilizem a HerMoney, gratuitamente. 

A empreendedora será adotada por uma pessoa física ou jurídica que adquire cotas anuais, divididas em três: Start, Ouro e Diamante, com valores a partir de R$ 564 e que garantem que, durante um ano, o negócio tenha assistência necessária para sobreviver, utilizando, gratuitamente, o serviço Premium da HerMoney.

Quando o desenvolvimento de uma empresa é facilitado, ele impacta toda a sociedade. A mulher empreendedora aumenta seu faturamento, contrata mais pessoas, paga uma escola melhor para seu filho ou filha e a roda financeira do país continua a girar.

Por isso, é de extrema importância dar ferramentas como as disponibilizadas pela HerMoney para essas microempreendedoras, com soluções tecnológicas de fácil acesso para que as necessidades básicas sejam resolvidas e as empresas, não apenas sobrevivam, mas prosperem.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais