4 dicas para recrutar com foco em diversidade de gênero

Um levantamento realizado pela TAQE, plataforma de recrutamento e seleção digital para vagas de emprego e cursos, mostra que 54% das pessoas cadastradas no ano passado foram mulheres, um indicador que segue a média de gênero no Brasil.

Mas, ao mesmo tempo, uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta que a participação de mulheres no mercado de trabalho é 20% inferior à dos homens. 

Para Denise Asnis, sócia fundadora da TAQE e profissional com  mais de 25 anos de experiência na área de RH, as plataformas de recrutamento e seleção têm um papel extremamente importante ao auxiliar as empresas com a automatização de processos e digitalizando tarefas, gerando assim um impacto social muito maior. Ela elencou algumas dicas para que as empresas possam tornar seus processos seletivos mais focados em diversidade de gênero. Confira abaixo:

1. Utilize o gênero como um critério de seleção

A primeira dica é identificar os candidatos mais alinhados ao perfil da vaga e utilizar o gênero como um critério de seleção. Desta forma, as pessoas que se enquadram no perfil da posição terão mais chances de avançar nas etapas do processo seletivo, eliminando possíveis vieses que ocorrem quando temos poucos critérios de triagem. Analise com cuidado as práticas de contratação e acompanhe os indicadores do seu recrutamento. Qual é o objetivo da contratação focada em diversidade? Quais métricas serão utilizadas para medir o sucesso? Com o TAQE, por exemplo, é possível criar um processo seletivo para aumentar a representatividade de gênero e raça. Ao utilizar o gênero como um critério de seleção, as pessoas que se enquadram nesse filtro avançarão automaticamente pelas etapas do seu processo seletivo. Depois, defina o perfil ideal para a vaga que tem disponível e atribua mais peso para os critérios de gênero. Dessa forma os candidatos que atenderem os critérios receberão mais peso no ranking, assim, você garante que mais mulheres e pessoas com perfil de gênero diverso tenham mais chances de participar dos processos seletivos da sua empresa.

2. Repense a divulgação das vagas

A divulgação da vaga normalmente é o primeiro contato que o candidato tem com uma empresa. Por isso, é essencial utilizar uma linguagem que se comunique bem com o tipo de colaborador que está procurando. Os candidatos-alvo precisam entender de forma clara que você está procurando por eles e você deve dar motivos do porquê eles se encaixariam no ambiente de trabalho que a empresa oferece.

3. Crie um programa de indicação

Programas de indicação são ótimos para impulsionar o recrutamento de um time diverso, uma vez que é bem provável que seus colaboradores conheçam outras pessoas com formação semelhante e que estejam alinhados com o propósito da empresa. Como você já terá definido o grupo específico que tem interesse em contratar, entre em contato com os funcionários e incentive-os a compartilhar os anúncios de emprego para as conexões deles. É importante oferecer ferramentas necessárias para promover a empresa. Não só seus funcionários, mas os candidatos também sentirão que a empresa valoriza a diversidade, o que gera engajamento interno e fortalece a marca empregadora.

4. Adote iniciativas para promover processos mais inclusivos

Atualmente, 17,11% das mulheres contratadas nos processos seletivos da TAQE são pretas e 35,53% são pardas. Apesar deste indicador ser um bom ponto de partida, principalmente porque não existe uma diminuição em relação ao percentual de mulheres pretas e pardas que se cadastram na plataforma, ainda existe um caminho a se percorrer. Por isso, é essencial que as empresas que usam sistemas como a TAQE também tenham iniciativas para promover esses processos mais inclusivos e principalmente preparar gestores e equipes para isso.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais