Siga nas redes sociais

Search
Ricardo Corrêa, CEO da Ramper. Foto: divulgação

Ramper adquire a Linkseller e ingressa no mercado de CRM

A Ramper, empresa que atua com soluções de vendas B2B, anunciou a compra da Linkseller, um CRM de vendas voltado para empresas B2B que conta com milhares de usuários ativos.

Essa é a segunda aquisição da martech este ano, que anteriormente já havia anunciado a compra da LAHAR, movimento que a transformou na única plataforma do mercado nacional a disponibilizar ações de inbound e outbound de forma integrada.

De acordo com Ricardo Corrêa, CEO e fundador da Ramper, a aquisição visa possibilitar aos atuais e futuros clientes a centralização da jornada do lead, do momento que ele é gerado, engajado e qualificado, até ele se tornar um cliente ativado, promovendo níveis de integração mais profundos em relação a outras ferramentas existentes:

“Depois de liderarmos o espaço de prospecção e geração de leads, no final do ano passado, iniciamos a construção de uma solução completa capaz de abranger todas as necessidades de marketing e vendas de uma empresa B2B. O produto Linkseller passa a se chamar Ramper Pipeline e a fazer parte da nossa suíte que já conta com quatro produtos, sendo prospecção, marketing, engajamento e agora o CRM de vendas”.

Toda a equipe será incorporada. Além disso, os seus fundadores Daniel Curvello Moreira e Thales Bessa passam a ser sócios minoritários da startup.

“Investimos muito no desenvolvimento do nosso produto para ter um CRM de vendas com alto nível de entrega e nos destacarmos em um mercado muito competitivo. Acompanhamos a Ramper desde o início de sua jornada e vimos uma oportunidade de acelerar nossos planos fazendo parte de uma empresa que já é líder no mercado B2B e possui milhares de clientes sinérgicos com nosso produto”, argumenta Daniel

SÉRIE A EM VISTA

Lançada em 2017, a Ramper já captou R$ 9 milhões no mercado, ultrapassou a marca de R$10 milhões de faturamento no ano passado.

A partir de agora, com a formalização da nova aquisição, a empresa se prepara para buscar uma nova captação (Série A), visando acelerar o desenvolvimento da tecnologia integrada e também a expansão da base de clientes.

“Essa segunda aquisição completa nossa suíte de marketing e vendas B2B. O objetivo agora é aproveitar nossa expertise de digitalizar processos complexos de vendas B2B e puxar a fronteira deste mercado”, conclui Ricardo.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Bud

Bud planeja dobrar faturamento do negócio

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

nordvpn

O que acontece com os dados na web depois que alguém morre?

Receba notícias no seu e-mail