Siga nas redes sociais

Search
Foto: divulgação.

Preply, plataforma que conecta alunos e tutores nativos capta US$ 50 milhões

Preply, plataforma que foi criada na Ucrânia e que conecta alunos e tutores nativos de maneira online através do aprendizado de mais de 50 idiomas, atingiu hoje um recorde na sua história, levantando US$ 50 milhões em rodada de investimentos da Série C e elevando o seu financiamento total para mais de US$ 100 milhões

O round foi liderado pela Owl Ventures, empresa com sede no Vale do Silício. A rodada também foi co-liderada por investidores anteriores, como Diligent Capital, Hoxton Ventures, Educapital, Evli Growth Partners, Przemyslaw Gacek e pelos novos investidores Swisscom Ventures e Orbit Capital.

Para Ross Darwin, diretor da Owl Ventures, as expectativas são bastante positivas em fazer essa parceria com a Preply, que está em sua próxima fase de crescimento:

“Estamos empolgados com o impulso contínuo dos negócios de consumo e com a sua nova oferta de aprendizado de idiomas para as companhias, que dependem cada vez mais de forças de trabalho internacionais”.

Segundo Kirill Bigai, co-fundador e CEO da Preply, a empresa se tornou a marca líder mundial em aulas de idiomas ao vivo e a plataforma preferida de muitos tutores que ensinam online:

“Com esse investimento, planejamos aumentar nossa presença nos Estados Unidos, na Europa, e em alguns países da América Latina, como o Brasil, dobrando o número de matches entre alunos e tutores e cumprindo a nossa promessa de conectar a maior comunidade de aprendizado de línguas estrangeiras ao vivo do mundo”.

Criada em 2012, a empresa tem como fundadores os ucranianos Kirill Bigai, Dmytro Voloshyn e Serge Lukyanov.

Apesar da guerra no país iniciada em março deste ano pela Rússia, eles conseguiram continuar construindo um negócio global, expandindo a equipe para mais de 400 funcionários de 58 nacionalidades em 30 países no mesmo período.

CRESCIMENTO

No ano passado, a empresa triplicou o tamanho de seu negócio de aprendizado de idiomas Business to Business (B2B).

Do lado do consumidor, o número de pessoas que usam o aplicativo cresceu quatro vezes nos últimos 2 anos e, em muitas regiões, os usuários gerais quase dobraram ano a ano.

Já no mercado brasileiro, conforme dados coletados dentro de sua própria plataforma, 66% dos alunos estão estudando inglês.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Bud

Bud planeja dobrar faturamento do negócio

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

Monica-Ferreira

Como driblar a escassez de mão de obra em TI?  

Receba notícias no seu e-mail