Ecossistemas: a força da inovação

Por Daniel Prianti, cofundador e CSO da BPool.

O desenvolvimento ou participação em ecossistemas de negócios é uma forma poderosa de aumentar a competitividade das empresas. Ao atuar em colaboração com fornecedores, parceiros e clientes, passa a ser possível ampliar os horizontes, estabelecer vínculos mais fortes com os stakeholders, ampliar a fidelidade dos clientes e desenvolver negócios a partir de um volume maior de conhecimento compartilhado.

De bancos à saúde, passando pelo varejo, alimentação e serviços, a digitalização das cadeias de negócios amplia o acesso a produtos e soluções, abrindo oportunidades em praticamente todos os segmentos da economia. Segundo uma análise da McKinsey, em 2030 os ecossistemas de negócios representarão 25% do PIB mundial, movimentando cerca de US$ 70 trilhões. 

Os ecossistemas de negócios trazem diversos ganhos exponenciais para seus participantes. Entre eles estão o aumento do volume de insights gerados para o negócio e o aumento de eficiência na gestão e relacionamento com fornecedores e parceiros. 

O poder de enxergar muito além

Temos visto que os ecossistemas podem ser um poderoso motor de inovação para as empresas. Hoje é simplesmente impossível para uma única empresa dominar tudo o que acontece no mundo e acompanhar todas as tendências, ameaças e oportunidades para o negócio.

Os ecossistemas permitem que todos os participantes conquistem mais do que seria possível individualmente. É o típico caso em que 2+2=5: com mais gente analisando dados e gerando insights, a inovação acontece mais rapidamente. 

Esse movimento de aprendizado conjunto cria vínculos importantes entre os participantes. No B2B, por exemplo, pequenos fornecedores se beneficiam de um acesso que, em um ambiente convencional, dificilmente seria obtido a insights e novidades gerados pela rede em maior quantidade e velocidade.

Ao mesmo tempo, os grandes players dos ecossistemas, especialmente as empresas “donas” desses ambientes, se beneficiam do grande volume de transações e conseguem ter mais “olhos” para avaliar o desenvolvimento de novos produtos, serviços e soluções.

Na BPool, um ecossistema de marketing, temos vivenciado esse movimento de uma forma especial. As relações em serviços de marketing costumam ser, nas empresas, um processo ‘one to one’ concentrado em poucos fornecedores. Temos visto um aumento exponencial em inovação e criatividade nos clientes que abriram novos canais de contração através do nosso ecossistema.

Nesse ponto, especialização e matching valem muito. Poder curar, contratar e gerir parceiros especializados localizados em qualquer lugar do mundo, é uma imensa vantagem competitiva. Esses parceiros, por sua vez, também estão imersos em ambientes muito diferentes da empresa contratante,  isso agrega uma enorme riqueza de pontos de vista, perspectivas e repertório. A empresa que contrata serviços de marketing por meio de um marketplace passa a perceber que pode acessar soluções que ela nem conhecia.

Para negócios dispostos a evoluir sempre, inovando a partir de boas ideias que venham de qualquer lugar, os ecossistemas são essenciais. O tamanho do projeto ou o budget deixam de ser o mais importante: em algum lugar do mundo, alguém terá fit com as suas necessidades. A partir de um pool de fornecedores incrivelmente mais amplo do que qualquer empresa conseguiria desenvolver e gerir isoladamente, todo o ecossistema se beneficia.

Com isso, fornecedores e clientes de um ecossistema como esse (o exemplo vale para os mais diversos segmentos da economia) se beneficiam em três grandes drivers:

  • Crescimento: ecossistemas permitem que as empresas busquem novas oportunidades de negócios ou até mesmo criem produtos e serviços.
  • Produtividade: os ecossistemas tendem a absorver boa parte da burocracia e fricção das relações, fazendo com que as partes que se relacionam através deles aumentem produtividade através do foco no que fazem de melhor.
  • Transformação digital: independente de tamanho, setor ou atividade, a busca por transformação digital nas empresas como forma de inovação e ganho de eficiência está na prioridade da agenda dos líderes. Através dos relacionamentos construídos em um ecossistema, insights e dados gerados, a velocidade e consistência da transformação digital das empresas tende a ser muito maior.  

Em inúmeros segmentos, o desenvolvimento de ecossistemas já vem gerando soluções importantes e resultados relevantes para os negócios. 

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais