Desenvolvimento contínuo de líderes: ação já deve estar no planejamento financeiro de 2023

Por Pollyana Guimarães, idealizadora da Evoluzi, empresa de curadoria de treinamentos corporativos.

O tempo está passando rápido e, não é exagero já dar início ao planejamento financeiro do próximo ano agora. Afinal, qualquer decisão tem impacto financeiro, sendo necessário mitigar erros e dando sustentabilidade para as estratégias que forem traçadas, que, quando bem planejadas, auxiliam no cumprimento de metas definidas a curto e longo prazo.

O planejamento financeiro é a ação que permite a empresa realizar uma projeção de receitas e despesas, bem como fazer uma análise aprofundada do seu mercado de atuação. Dessa forma, é criada uma vantagem prévia para alinhar diretrizes para a movimentação das finanças em acordo com os objetivos definidos pela empresa, que consideram fatores desde a redução de gastos até o crescimento da equipe.

Partindo da premissa de que toda organização busca sempre evoluir, cabe ressaltar a importância de investir na atualização do conhecimento dos líderes da empresa como uma importante ação nessa jornada. Até porque, com o passar dos anos e com toda a experiência acumulada, reciclar e atualizar os conhecimentos desses profissionais torna-se primordial.

Vale ressaltar que não se trata da contratação de qualquer curso ou treinamento, mas da aplicação de conteúdos de alta qualidade e que sejam ministrados por professores de excelência, que atenda às necessidades dos líderes. Afinal, somente dessa forma as imersões farão sentido para aqueles que são os responsáveis por encontrar soluções para as principais demandas que enfrentam no dia a dia da organização.

Obviamente, essas atividades geram despesas e, por isso, devem estar traçadas e pontuadas juntamente com o setor financeiro. Desta forma, ao realizar o planejamento financeiro é fundamental constar ali todos os investimentos que serão feitos em prol desse objetivo, como por exemplo, contratação de cursos, imersões, MBAs, treinamentos, etc.

Caso contrário, diante de tantas demandas e imprevistos que surgem no decorrer dos meses, os investimentos em ações para o desenvolvimento de líderes poderão ser adiados. Afinal, sem fluxo de caixa suficiente torna-se inviável destinar qualquer valor aplicado para atender às demandas dos líderes quando estes profissionais acenam a necessidade de atualizarem seus conhecimentos.

Assim, quando essa ação estratégica já está alinhada aos próximos objetivos e planos da empresa é possível destinar parte do fluxo do caixa para a contratação de cursos de alta qualidade de forma acessível. Além disso, é uma maneira de ter a garantia do retorno de todo valor investido.

E, para que isso ocorra de maneira eficaz, mais uma vez surge a importância do planejamento financeiro voltado também para esses investimentos de alta qualidade para os profissionais que exercem funções de performance qualitativa e precisam de atualização contínua.

Neste aspecto, cabe ressaltar a relevância do departamento do Recursos Humanos nesse processo. Afinal, o setor é o guardião das contas que envolvem os investimentos em pessoas e, juntamente com os líderes, buscam as melhores soluções de treinamentos. E, assim, ao absorverem o que há de mais recente e diferente no mercado, passam contribuir ainda mais para o desempenho da organização, elevando-a a um novo patamar.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais