Startups brasileiras captaram US$ 235,6 milhões em julho

O mês de julho seguiu a tendência de queda nos investimentos em startups em relação ao mesmo mês do último ano.

As empresas de tecnologia brasileiras levantaram US$ 235,6 milhões em 38 transações. No mesmo período do ano passado, foram US$ 483 milhões em 52 rodadas.

No acumulado do ano, foram US$ 3,3 bilhões captados, frente a US$ 5,7 bilhões no último ano.

Os dados são do estudo Inside Venture Capital, da plataforma de inovação Distrito em parceria com o Bexs Banco.

Para Gustavo Gierun, CEO e co-fundador do Distrito, os dados mostram que os estágios iniciais foram menos impactados pela menor liquidez no mercado:

“É o momento dessas empresas mostrarem seu valor, e que solucionam problemas reais”, afirma. 

No último mês, o setor de real estate foi o primeiro colocado em volume levantado, com US$ 75,5 milhões, quase todo o volume, no entanto, veio de uma única captação, da Goodstorage.

Na sequência aparecem as fintechs, com US$ 58,9 milhões, e as startups ESG, com US$ 41,7 milhões, também neste caso quase todo advindo da mesma rodada, a captação de US$ 40 milhões da Carbonext.

Já o número de fusões e aquisições envolvendo startups cresceu. Foram 21 M&As em julho, contra 17 no mesmo mês do ano passado.

No total, foram 139 transações este ano. No mesmo período do ano passado, eram 134 negócios. As fintechs representam a maior parte do setor, cerca de 21% dos negócios do ano.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais