Siga nas redes sociais

Search
Foto: divulgação.

Grupo Bloxs anuncia internacionalização e abre operação em Luxemburgo

Luxemburgo é um centro de inovação reconhecido internacionalmente e está na vanguarda no que tange às novas tecnologias envolvendo blockchain e tokenização o que o posiciona como um ambiente ideal para as fintechs que queiram se estabelecer na Europa.

De olho nesse mercado, dos incentivos e do apoio à aceleração das startups na região do continente europeu, o Grupo Bloxs, acaba de anunciar sua internacionalização e a abertura de uma operação em Luxemburgo

Para liderar esta expansão, Leonardo Pinto, CIO da empresa desembarcou no país para abertura do novo escritório e montagem de equipe.

Com o movimento, a fintech agregará ao seu portfólio novos produtos e serviços para as empresas e parceiros de negócios brasileiros que almejam realizar captação de recursos através de emissões no Mercado de Capitais, ampliando as possibilidades com o acesso a investidores estrangeiros. 

“Escolhemos o país devido a sua política de incentivos com infraestrutura, conexão entre grandes fornecedores e clientes, e por ser um hub de inovação com grande incentivo para o desenvolvimento do blockchain, área em que a Bloxs está investindo no momento. A expectativa é que Luxemburgo seja o primeiro país a regulamentar as STOs (security tokens offers). Além disso, é considerado a segunda maior bolsa de ativos de renda fixa do mundo, perdendo apenas para Nova York, e concentra trilhões de Euros em fundos de investimentos diversos com capital de investidores de todo o mundo. Estar nesse ecossistema possibilita grandes avanços para nós e também para os nossos clientes”, comenta.

O grupo  atua em diferentes frentes de negócios: Bloxs Crowdfunding, plataforma que tem o objetivo de facilitar o acesso a investimentos alternativos, Bloxs Capital, uma assessoria focada em produtos estruturados para captação junto a investidores institucionais, Bloxs Tech, fintech dedicada a soluções tecnológicas, Bloxs Asset, uma gestora de recursos nos termos da ICVM 558, e TokeInvest Securitizadora, investida do grupo dedicada a operações de securitização, através da emissão de CRI, CRA, CR, Debêntures. 

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

nordvpn

O que acontece com os dados na web depois que alguém morre?

edson-de-paula

Porque as competências socioemocionais estão ligadas ao profissional do futuro

Receba notícias no seu e-mail