Siga nas redes sociais

Search
Foto: Divulgação

Já está na hora de falarmos sobre a Black Friday

Por Daniella Doyle head de Marketing do Bling.

Conforme avançamos no segundo semestre, diversos empreendedores e lojistas começam a se preparar para as datas que aquecem, de maneira aguda, o mercado. Como é o caso do Natal e, mais recentemente, da Black Friday.

Segundo dados do próprio Google, essas datas geram bastante burburinho por parte dos consumidores, já que o levantamento aponta que, nos últimos cinco anos, o interesse pelas promoções de Black Friday mais do que dobrou.

Um estudo produzido pelo time da Pmweb reuniu alguns dados interessantes quanto à efeméride, como por exemplo o fato de que, nos últimos cinco anos, mais de 60% dos brasileiros participaram da Black Friday (15,82% a mais em comparação com 2017).

Não apenas isso, mas também foi comprovado que o foco da movimentação está no online, já que somente 9% compraram exclusivamente offline durante o período de ofertas da data, enquanto que cerca de 48% compraram exclusivamente online.

Já vimos que a maior parte do foco está no online, mas qual o produto mais procurado? A resposta está em produtos com preços mais elevados de eletrodomésticos, que são conhecidos no mercado como “linha branca”.

Agora é o momento oportuno para tratarmos desse tema, pois, segundo um estudo realizado pela unidade de pesquisa do UOL, 57% do público interessado na Black Friday começaram a pesquisar ofertas e produtos com 2 meses de antecedência no ano passado, mostrando que, para muitos, a data começa justamente no mês de setembro.

Com base nos apontamentos divulgados na pesquisa da Pmweb, é possível nos atentarmos a alguns insights interessantes para a preparação da data, como a disposição dos consumidores em realizar cadastros com a finalidade de receber ofertas, conteúdos de seu interesse ou até mesmo benefícios em troca. Toda a experiência da compra precisa ser confortável, até mesmo o pré e o pós-venda.

Uma estratégia válida que pode auxiliar na melhora do processo de compra é a presença de um incentivo no carrinho para que o cliente adicione mais produtos e complemente a aquisição, como por exemplo incentivar a compra de produtos mais baratos mostrados nesta seção para desbloquear o frete grátis na entrega.

Outro detalhe que vale a pena se atentar é na sinergia entre o mobile e as redes sociais. O Brasil é o terceiro país que fica mais tempo conectado às redes, e elas são meios eficazes de alavancar negócios durante a Black Friday.

O mobile é o dispositivo mais utilizado para visitas tanto antes quanto durante o evento, registrando o total de 61,1% de visitas às lojas no decorrer da promoção. Vale a pena investir em propagandas nas redes sociais, assim como páginas mobile friendly.

Uma estratégia eficaz quando falamos de marketing para essa data é o e-mail marketing. A estratégia se apresentou como um excelente canal focado em conversão para a Black Friday em 2021, obtendo uma taxa de conversão de 3%, sendo 5% maior no comparativo entre 2020 e 2021, sendo as estratégias de incentivo, como cupons de primeira compra e recompra, as que obtiveram maior retorno neste canal.

O ideal quando falamos de marketing é escolher o canal ideal para alcançar seu público alvo. Não é uma fórmula certeira, mas vale o destaque para esse método, focando sempre em transmitir uma mensagem que seja atrativa para o cliente.

Há diversas outras dicas e estratégias que os comerciantes devem se atentar para obter os lucros desejados durante esse período, o que vale mesmo reforçar é não perder o timing achando que ainda é muito cedo para pensar no planejamento dessa efeméride que gera bastante retorno aos cofres. Como eu falei anteriormente, a Black Friday já começou para muitos.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

nordvpn

O que acontece com os dados na web depois que alguém morre?

Monica-Ferreira

Como driblar a escassez de mão de obra em TI?  

Receba notícias no seu e-mail