Siga nas redes sociais

Search
Ricardo Maravalhas, co-fundador e CEO, e Marcelo Martins, co-fundador e CRO. Foto: divulgação.

Startup que automatiza implementação da LGPD capta R$ 6 milhões

A DPOnet, startup que oferece uma plataforma Software as a Service (SaaS) que implementa e faz a gestão de forma automatizada do processo de conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), captou R$ 6 milhões.

A rodada seed teve investidores como a aceleradora de startups Leavening, family offices e o LW Ventures, fundo de corporate venture capital da Locaweb.

Fundada em 2020, a startup atende mais de 1.500 empresas que estão em conformidade com a lei.

“Conquistamos o primeiro cliente em agosto de 2020 e terminamos aquele ano com 80 clientes. Hoje, atendemos mais de 1.500 clientes entre indústrias, comércio, prestadores de serviços, poder público e terceiro setor. São mais de 70 segmentos atendidos, desde um pequeno e-commerce até uma operadora de saúde, que trata um grande volume de dados sensíveis”, afirma Marcelo Martins, co-fundador e CRO da startup.

Os recursos permitirão ampliar a vertical do marketplace que oferece serviços especializados para a jornada da LGPD.

“Por meio da plataforma automatizada e dos treinamentos em EAD, comprovadamente reduz em até 90% os investimentos e o tempo para a adequação e gestão da proteção e privacidade de dados”, afirma Ricardo Maravalhas, co-fundador e CEO da startup.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

GrupoRV anuncia expansão para Portugal

Por que a DUIMP é um marco para as importadoras brasileiras? 

Receba notícias no seu e-mail