Siga nas redes sociais

Search
healthtech
Foto: Divulgação

Atletas do vôlei brasileiro investem R$ 500 mil em healthtech

As jogadoras do vôlei brasileiro Virna Dias e Juliana Silva, passam a fazer parte do quadro societário da Fix It, startup focada em saúde. Juntas, as atletas estão investindo R$ 500 mil na empresa. A healthtech recebeu neste ano o aporte de R$1 milhão, fruto do network no ecossistema.

“A previsão para o ano é uma variação positiva de 40% no faturamento comparado ao mesmo período de 2021”, diz Felipe Neves, CEO da Fix It.

Para a Fix It, as atletas chegam ao time de investidores para fomentar o universo esportivo, somando esforços para crescimento de negócios sustentáveis, com alto poder de custo benefício, além de escalabilidade. 

A startup atua com a tecnologia que substitui o gesso ortopédico por meio de impressão 3D, oferecendo órtese para a imobilização em casos de fratura e até problemas de paralisia.

“A parceria com a Fix It vem a somar com o meu trabalho de atleta e incentivadora de soluções práticas e democráticas. Os atletas e pessoas que têm atividade física constante terão com a tela imobilizadora maior conforto e segurança de um tratamento eficaz quando surgir uma lesão ou fratura” dizem as jogadoras.

No mercado há cinco anos, a healthtech conta ainda com parceiros como: Hospital Israelita Albert Einstein e Unimed do Rio Grande do Sul. A startup possui mais de 20 soluções em tela imobilizadora articular biodegradável que podem ser indicadas para uso desde o dedão do pé até os ombros

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

nordvpn

O que acontece com os dados na web depois que alguém morre?

Monica-Ferreira

Como driblar a escassez de mão de obra em TI?  

Receba notícias no seu e-mail