Siga nas redes sociais

Search
Foto: divulgação.

8 segmentos de startups que devem ditar tendências, segundo Amure Pinho

Se até 2021, os unicórnios estavam batendo recordes de crescimento no ecossistema brasileiro, o último ano veio puxando um pouco o freio de números e valuation exorbitantes.

No ano passado, tivemos apenas dois novos unicórnios verde e amarelo: o banco digital Neon e a startup de meios de pagamento Dock.

Como todo novo ciclo, o mercado tem agora, novas oportunidades para as startups: em um momento de retomada pós-pandemia, onde a necessidade de tecnologia e realidades híbridas de trabalho estão cada vez mais latentes, as startups continuam se destacando e com ainda mais força.

A diferença é que ao invés da busca por um crescimento desenfreado, o mercado pede e verá sucesso em um modelo de operações mais auto sustentáveis financeiramente e com maturidade de governança. 

Pensando nisso, Amure Pinho, fundador do Investidores.vc, maior plataforma de investimento-anjo do Brasil, separou 8 segmentos que valem a pena ficar de olho e que prometem movimentar novas rodadas de investimento, M&As, além de ditar tendências para o mercado de inovação. Confira abaixo:

Agronegócio

Como um mercado base da economia e do PIB brasileiro, o agronegócio é sempre um dos segmentos que se destacam e que merecem atenção. Com a necessidade de expansão, o uso de tecnologia se torna imprescindível. Neste cenário se beneficiam startups com soluções para todas etapas, isto é, pré, dentro e fora da porteira.

Finanças

No setor das fintechs, que bateram os recordes em volume de investimentos e notícias no ano passado, uma tendência que tem se destacado é que a vertical se estendeu para diversos outros segmentos – ou seja, independente do setor principal, muitas startups estão se “fintechzando” e investindo em soluções de crédito, pagamento e oferta de crédito. 

Saúde

Após o crescimento acelerado nos anos de pandemia, o setor de saúde deve continuar em alta especialmente no uso de tecnologias que entregam soluções mais eficientes e acessíveis, digitalização de processos e medicina preventiva, com foco na gestão da saúde e no bem-estar. 

Recursos Humanos 

O setor de RH ou Gente e Gestão das empresas passaram por muitos desafios entre modelo presencial e remoto, e agora uma retomada do híbrido ou mesmo, novos modelos de contratação e gerenciamento de time. Tudo isso, traz uma série de oportunidades para soluções de startups, desde contratação, gestão e retenção de talentos. 

Mercado Imobiliário

Após os anos de pandemia, o setor ganhou e tende a aproveitar uma maior demanda para serviços e inovações dentro de condomínios e casas, soluções para aluguel, reforma e venda de imóveis de forma mais eficiente, rápida e tecnológica. 

Marketing

Cada vez mais marketing e branding andam juntos nas estratégias das empresas. Pensar no poder de influência, engajamento nas redes e a percepção de marca por meio de conteúdos de qualidade continuam sendo o diferencial no mercado e um segmento de oportunidades para startups. 

Educação

Aprendizagem híbrida, uso de tecnologias na formação educacional, novos modelos de ensino e a preparação para o mercado de trabalho não são desafios novos, mas que continuam demandando o segmento das edtechs.

Integração e Segurança Digital 

Cibersegurança, segurança digital e privacidade de dados são temas cada vez mais importantes para o mundo corporativo. E não só isso: segurança para banco e transações financeiras, uso de aplicativos no celular e fraudes virtuais, estimulam cada vez mais o segmento. 

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

GrupoRV anuncia expansão para Portugal

Por que a DUIMP é um marco para as importadoras brasileiras? 

Receba notícias no seu e-mail