Siga nas redes sociais

Search

Drivin celebra 9 anos de operação global com processo de expansão para os EUA e Canadá

Foto: divulgação.
Foto: divulgação.

Drivin, scale-up que automatiza os processos logísticos das empresas em todo o comércio global, celebra seu nono aniversário. A startup chilena tem atuado no segmento desde 2014, com o intuito de otimizar as rotas, proporcionando assim uma experiência 4.0 capaz de aumentar a satisfação dos consumidores com informações e entregas dentro do prazo.

Inovando a forma como os despachos são planejados e executados, a empresa é um TMS SaaS desenvolvido para atender as necessidades logísticas de grandes, médias e pequenas empresas com operações de transporte intensivo.

Presente em 25 países, a scale-up entrega uma solução flexível e transversal para mais de 500 empresas, a exemplo da Nestlé, Centauro, Mondelēz, Milano, Tigre, Whirlpool, Bidfood, entre outras.

A empresa aumentou suas vendas em 75% no último ano. Para este ano, pretende superar este patamar, por meio do avanço da inteligência artificial, a ascensão do comércio eletrônico e a importância da visibilidade e rastreabilidade dos envios.

Queremos nos estabelecer como uma solução global e, sobretudo, revolucionar a forma como os despachos são planejados e executados por meio da tecnologia. Procuramos entender o mercado e nossos clientes em profundidade, gerando soluções inovadoras e de alto valor que se instalam como elementos centrais em suas estratégias de crescimento e transformação”, afirma Ernesto Goycoolea, CEO e co-fundador da Drivin.

Hoje, a startup segue em processo de expansão para os Estados Unidos e Canadá. Vista como uma empresa jovem, dinâmica e flexível, a Drivin possui cunho multicultural e mais de 140 colaboradores que realizam suas tarefas remotamente de diferentes partes do mundo. Inclusive, o time da startup cresceu globalmente 39% e exclusivamente no Brasil mais de 50%.

Embora a logística sempre tenha sido um ator fundamental para as organizações, o setor tem demonstrado papel decisivo para a estratégia dos negócios nos últimos anos. Logo, a eficiência dos processos e a capacidade de responder às novas exigências do atual consumidor se tornaram imperativos para as marcas.

Desenvolvemos uma solução robusta de gestão de transportes, que está em constante evolução, a fim de se adaptar continuamente às necessidades identificadas pelos nossos clientes e as tendências do mercado. Esta abordagem dinâmica tem sido o motor do nosso crescimento orgânico ao longo desses nove anos, sem exigir financiamento externo adicional para além do investimento inicial, canalizando nossos esforços para o desenvolvimento de uma plataforma abrangente que fornece respostas tangíveis às empresas e aos utilizadores”, enfatiza.

As práticas ESG, sigla em inglês que significa environmental, social and governance, e corresponde às aplicações ambientais, sociais e de governança de uma organização, conquistaram uma importância significativa em diversos setores nos últimos anos e, claro, que a logística não ficaria de fora dessa tendência.

A utilização de uma solução de Software como Serviço (SaaS) do Sistema de Gerenciamento de Transporte (TMS) também pode ser uma ferramenta eficaz na implementação do ESG no negócio. 

A Drivin além de otimizar e aprimorar o ROI da operação logística nas empresas, auxilia a gerir de forma eficiente a frota de transporte, contribuindo na redução do número de veículos na rua e, consequentemente, na minimização das emissões de CO2.

Em termos operacionais, a plataforma reduz os custos em até 30% e aumenta em 25% a entrega de produtos, dizimando assim, aproximadamente, 20% dos quilômetros percorridos, entre outras vantagens.

Acreditamos que o transporte pode ser mais eficiente, sustentável e inteligente, proporcionando ferramentas que permitam às empresas atingir o máximo potencial, impactando positivamente a sociedade. Por isso, trabalhamos diariamente para criar soluções tecnológicas que não só otimizem rotas e frotas, mas também contribuam para a preservação do meio ambiente e para o crescimento sustentável das organizações”, conclui.

Compartilhe

Leia também

Receba notícias no seu e-mail