Siga nas redes sociais

Search
e-mail marketing
Foto: Torsten Dettlaff/Pexels

5 dicas para criar e-mail marketing com o uso da IA

Por Lívia Barreto, diretora de marketing da Dinamize.

Será que é possível otimizar uma prática tão criativa como o envio de e-mail marketing? Com a inteligência artificial em ação, a resposta é sim!

Na verdade, vários processos que envolvem a criação de uma campanha, desde o planejamento até o monitoramento, podem ser melhorados com essa poderosa tecnologia. Sem contar que, empresas que continuam investindo em transformação digital apresentam um Ebitda cinco vezes maior do que aquelas que não exploram constantes inovações.

Quantos e-mails, por exemplo, você recebe por dia? Provavelmente muitos e todos competem pela sua atenção e intenção de compra.

Para se destacar na caixa de entrada, antes de tudo, é preciso elaborar um bom título. Mas convenhamos que a demanda acelerada para a criação de frases curtas, marcantes e que gerem curiosidade sobrecarrega a rotina de profissionais e a mente de qualquer um.

É justamente nesse cenário que a IA se torna uma aliada de peso. No entanto, não basta apenas dar um simples comando a ela em busca do melhor resultado.

É preciso ter cuidados específicos e transmitir os recursos adequados para que a ferramenta consiga entregar opções realmente viáveis. Por isso, vale se atentar a 5 dicas que podem fazer a diferença nesse processo.

1. Escolha a plataforma ideal

Uma vez que os objetivos e o público-alvo estão traçados, é possível escolher a ferramenta de IA que mais se alinha com eles. Uma boa sugestão é criar alguns temas fictícios para um teste e aplicar o mesmo prompt em diversas plataformas. A que oferecer as melhores respostas é provavelmente a mais indicada para o seu projeto. Vale colocar na lista de possibilidades o ChatGPT, o Copywriting AI e a Writesonic, que são referências nesse segmento.

2. Intensifique a coleta de dados

Agora é hora de conferir relatórios antigos para verificar qual tipo de assunto de e-mail teve mais sucesso entre o público. Quanto mais informações tiver, mais dados promissores vai conseguir transmitir para a inteligência artificial.

3. Forneça o direcionamento certo

O maior diferencial da IA é a sua capacidade de aprender com os próprios erros e acertos. Portanto, nada mais justo do que direcionar a ferramenta para reconhecer os padrões e as preferências do seu público.

Se esse passo for executado corretamente, as sugestões serão muito mais precisas, principalmente se houver atualização constante dos resultados dos títulos anteriores feitos pela própria tecnologia.

4. Escolha de parâmetros

Os parâmetros de IA se referem à inclusão de palavras-chaves, gatilhos de venda ou elementos de personalização em geral que fazem sentido para o seu público-alvo.

Importante ressaltar que também é possível incluir características como número de caracteres, estilo, uso de emojis ou o que julgar necessário para chamar a atenção dos leads.

5. Geração de títulos: hora de partir para a ação

Agora que já sabe como criar assunto de e-mail com inteligência artificial, é fundamental praticar. Vale a pena, por exemplo, pedir para a tecnologia refazer o processo diversas vezes, modificando pontos que ainda não estão de acordo com a sua expectativa. Uma boa tática é fazer o seu pedido com um número específico de opções.

Compartilhe o conteúdo

Leia também

Empresa divulga nova marca e quer dobrar faturamento

Ricardo Haag

Insatisfação no trabalho: qual o custo para as empresas?

Yara Machado Céu de Prata

Céu de Prata chega aos 400 mil clientes e prevê 60 mil pedidos

Receba notícias no seu e-mail