2022: será o feliz fim da trilogia pandêmica?

Feliz ano novo, caros leitores e leitoras!

Começo este ano inaugurando minha participação mensal no Economia SP e me apresentando: sou Guilherme Martins, pai, fundador da Leiturinha e hoje estou ocupando a cadeira de CEO da Playkids, uma das maiores empresas de conteúdo para crianças do mundo, da qual a Leiturinha também faz parte.

Mais do que escrever aqui alguns textos, espero que minha colaboração com o site seja nosso momento de tomar um cafézinho e conversar sobre os assuntos atuais, trazendo minha visão enquanto tudo isso que sou: pai de duas crianças, empreendedor, executivo e eterno aprendiz das novidades que a sociedade nos desafia a assimilar todos os dias. 

Por falar em novidades, entramos em 2022 com muitas delas. Como sociedade, estamos caminhando para o terceiro ano de pandemia mundial, depois de períodos intensos de vacinação aqui no Brasil, com adesão de boa parte da população. Um alívio para os hospitais e para nós, que queremos voltar a aglomerar em festas, praias, bares e até nos escritórios. Quinzenalmente eu tenho um papo com todas as pessoas que formam o time da Playkids e essa é a pergunta carimbada: quando voltaremos para os escritórios? 

A pandemia ainda não acabou, mas vimos progressos em relação à resposta das vacinas. Será que 2022 finalmente vai trazer o final feliz da trilogia de restrições, perdas e mudanças que enfrentamos desde 2020? Ainda é cedo para dizer, mas sou otimista em relação às descobertas científicas, às medidas das autoridades competentes e à colaboração da população (pelo menos a maioria dela) para que as restrições sejam mantidas até estarmos seguros. A nova variante da Influenza também tem trazido preocupações, por isso as medidas e protocolos de segurança devem ser mantidos. Respondo o pessoal da empresa em carta aberta: vamos voltar aos escritórios de forma opcional e quando for seguro para a saúde de todos, com todos os cuidados necessários.

Para além das expectativas que temos em relação à melhora da pandemia, vejo que 2022 será um ano de mudanças dentro do papel que mais tenho exercido nos últimos tempos, principalmente no período de férias: o da parentalidade. As crianças estão voltando para as salas de aula com diversas mudanças de comportamento e muitas emoções para elaborarem e entenderem: saudade dos amigos, novo momento de adaptação, protocolos de saúde, momentos longe das telas. Muita novidade para pessoas com poucos anos de vida (aliás, é muita novidade para todos nós). 

Como pai e como CEO de uma empresa focada em crianças, fico aliviado que o convívio escolar esteja voltando. As crianças precisam da socialização e do contato com outras crianças para se desenvolverem de forma saudável, com criatividade e imaginação. Mas também como pai e como CEO da Playkids, não posso negar o quanto a tecnologia e o acesso à literatura de qualidade foram importantes durante 2021 e vão continuar sendo ao longo de 2022. Algumas mudanças que aconteceram por causa da pandemia aceleram processos dos quais não podemos mais fugir, mesmo em relação às crianças. Minha sugestão para 2022 é: vamos abraçar as mudanças (e o uso das máscaras)!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais