Afinal, o que significa ter coragem de ser você mesmo?

Seja você mesmo! Esse é um daqueles temas que tende a ser clichê justamente por ser repetido diversas vezes e em diversos contextos, mas afinal: o que significa ser você mesmo? 

Na minha jornada acho que um dos maiores desafios tem sido justamente compreender quem sou eu, porque me vejo em constante mudança e muitas vezes em batalhas internas sobre quem acredito que sou versus quem me disseram que eu deveria ser, então a jornada de se reconhecer e compreender a si mesmo já exige muito.

Lendo o livro A Coragem de ser você mesmo, da Brené Brown, a passagem abaixo me chamou a atenção.

Essa é quem eu sou 

Essa é a minha origem 

Essa é a minha bagunça 

Isso é o que significa pertencer a mim mesma

Todas as vezes que olhamos no espelho, nós enxergamos um reflexo muitas vezes distorcido, que inclui tudo que aprendemos sobre quem deveríamos ser e, olhamos principalmente o que nos falta, o que a sociedade aponta que deveríamos ser.

Conseguir ultrapassar as barreiras e se enxergar verdadeiramente exige muita coragem porque significa romper com todas aquelas vozes externas e internas que nos fazem ser tão duros e exigentes conosco.

De alguma forma acreditamos que é nos diminuindo e nos punindo que vamos conseguir superar nossos defeitos e finalmente caber na forma que foi desenhada sobre o que deveríamos ser.

Pior que isso, é que ficamos tão chateados e frustrados com essa luta eterna contra nossa própria natureza que somos duros também com as pessoas ao nosso redor e isso se torna um ciclo vicioso que gera ansiedade e desconexão em todos nós.

O melhor caminho para compreender e respeitar o outro é em primeiro lugar buscar o nosso próprio pertencimento e nos respeitar, só assim podemos quebrar essa barreira do espelhoe enxergamos nós mesmos e o mundo com mais empatia.

Eu confesso que essa é uma das coisas muito bonitas de ser colocadas no papel, mas extremamente difícil de colocar em prática. Eu sempre me pergunto:

Porque é tão dificil me amar por tudo aquilo que sou?

Especialmente como mulher sei que existem algumas razões como os padrões de beleza que nos foram impostos e fazem a gente sempre acreditar que não é bonita o suficiente e que o nosso valor muitas vezes é definido sobre estar dentro/fora desse padrão.

Além disso, existem todas as outras exigências sobre os papéis que devemos desempenhar como mulheres, seja no trabalho, com o parceiro/parceira, seja com os filhos e assim por diante.

No final, se amar e assumir tudo que você é, exige coragem,  sempre iremos desapontar pessoas no nosso caminho. Isso é difícil porque significa que não podemos ter nossa validação de valor no que os outros enxergam sobre nós.

E ao mesmo tempo saber estabelecer limites que sejam saudáveis, mas sem perder também a conexão e o pertencimento com aqueles que realmente nos amam e nos querem bem.

Lidar com tudo isso, diante de um mundo tão caótico e desafiador pode ser muita coisa, então vá com calma e tenha paciência com você mesmo.

Vamos?

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência, mas você pode optar por não permitir, se desejar. Entendi Saiba mais